Mês: julho 2019

Saiba como foi a evolução e história da maquina de tatuagem

evolução da maquina de tatuagem

Se você chegou até esse artigo, com certeza está querendo saber como foi a evolução e história da maquina de tatuagem, então leia por completo esse artigo e tira suas conclusões.

Principal ferramenta de trabalho de um tatuador, a maquina de tatuagem teve uma incrível evolução ao longo da história. Há milhares de anos, a maquina de tatuagem obviamente não era elétrica. Dez da época das agulhas egípcias feitas de madeira, o kit tailandês que se usava madeira e ossos de animais, tivemos um avanço incrível para as máquinas elétricas que conhecemos nos dias atuais.

Foram muitas mudanças ao longo do tempo. Convidamos você para seguir conosco nessa viagem no tempo e conhecer como se originou toda essa evolução. Quando e como surgiu as primeiras tatuagens? Como aconteceu a evolução das maquinas de tatuagem ao longo do tempo? Vamos abordar esses e outros assuntos ao longo desse artigo.

Quando e como surgiu as primeiras tatuagens

As tatuagens fazem parte da história de diversos povos ao longo do tempo. Chineses, egípcios, polinésios, maoris e muitos outros povos antigos utilizavam a tatuagem com diversos significados e finalidades, como: marcação de criminosos, virilidade, status, ritos de passagem, defesas misticas ou simplesmente como um jeito de mudar seus corpos.

Os registros mostram que as primeiras tatuagens se originaram entre os anos de 3370 e 3100 antes de Cristo com a descoberta de Adilson, a múmia do Cláudio, um fóssil humano encontrado nos Alpes, que contia centenas de tatuagens.

Antes de lançarem a maquina elétrica, as primeiras tatuagens era feitas por meio de instrumentos pontiagudos feitos de ossos, bambu e pedra. Assim, eles conseguiam realizar a aplicação de tinta vegetal ou carvão nas camadas da pele. Ponto por ponto, o desenho era realizado.

As formas de elaboração das tatuagens eram muito dolorosos e ofereciam grandes riscos de infecção para as pessoas que faziam tatuagem.

Os primeiros passos dos avanços das máquinas de tatuagem

Os avanços das maquinas de tatuagem começaram no ano de 1820, quando o dinamarquês Christian apresentou a teoria de que a corrente elétrica induzia campos magnéticos. Porém, a comprovação dessa teoria aconteceu apenas uma semana depois, por André-Marie Ampère, que serviu de base para estudos de Maxwell e Hertz.

No ano de 1825, foi a vez de Willian adicionar suas contribuições científicas. Ele percebeu que, ao enrolar um fio de cobre em volta de um núcleo de ferro, era possível aumentar o campo eletromagnético, o efeito foi chamado de eletroímã.

Evolução da caneta elétrica

Uma nova fase na evolução da maquina de tatuagem se deu a partir do ano de 1876, quando Thomas Edson patenteou um dispositivo chamado de caneta elétrica, que funcionava movido por um motor. Thomas Edson prosseguiu seus estudos, em 1877, apresentou uma nova versão da caneta, desta vez movido por bobinas que geravam o movimento necessário.

Essa caneta tinha a função de copiar documentos por meio de perfuração do papel, fazendo o contorno do que era desejado pelo operador. Os modelos de Thomas Edson serviram de inspiração para a nova iorquino Samuel Borges, que adicionou agulhas múltiplas, mudou todo o sistema de tubos e adicionou um reservatório de tinta, permitindo a movimentação das agulhas e oscilação da maquina.

As máquinas de tatuagem atuais

Nós não estaríamos errados em dizer que a arte da tatuagem tem dois tempos, como: antes das máquinas e depois das máquinas. Apesar da tatuagem manuel ainda ser apreciadas, é visível a facilidade, qualidade e popularidade que as tatuagens tiveram após a criação das maquinas elétricas.

Bem mais potentes, leves e fácil de manusear, as maquinas podem ser personalizadas com itens de acordo com o gosto do tatuado. O desejo de muitos tatuadores, as máquinas assinadas pelo fabricante italiano Lauro Silva apresentam qualidades e design diferenciados.