SEO x SEM: o que é e qual devo usar?

seo

SEO x SEM: o que é e qual devo usar?

O marketing evoluiu e se desenvolveu muito nos últimos tempos e por conta dessa renovação e transformação muitos termos e técnicas começaram a vir à tona e serem usados no cotidiano de quem trabalha ou aprende sobre marketing. Nesse cenário, dois conceitos estão cada vez mais em alta, sendo discutidos: o SEO e SEM.

Essas palavras, quando entendidas, permitem que todo o sistema de vendas e divulgação das marcas, produtos e serviços cheguem em maiores estágios e alcancem o público-alvo pretendido, convertendo-os com mais qualidade.

No presente artigo abordaremos o que são cada uma das siglas, como elas se encaixam dentro do marketing, principalmente o marketing digital e algumas das estratégias que são usadas para cada método. 

O que é o SEO?

Hoje, uma das principais ferramentas do marketing é o conteúdo. Assim, é muito importante que esse material chegue até o interessado, que no caso é o cliente, de forma facilitada.

Com isso, além de qualidade no conteúdo e na forma, é necessário saber como o conteúdo sairá da produtora e irá encontrar o cliente quando este mais precisar. Uma das formas, voltadas para esse tipo de problema na internet, é o que chamamos de SEO.

O SEO é um acrônimo para a palavra em inglês Search Engine Optimization, ou em tradução livre para o português, “Otimização em motores de busca”.

De maneira simplificada, pode-se afirmar que o principal trabalho do SEO é fazer com que o conteúdo seja posicionado de forma mais otimizada em mecanismos de busca, principalmente o Google.

Lembre-se, esse posicionamento no SEO é feito de forma orgânica, portanto, faz com que seu conteúdo consiga estar nas melhores posições ao utilizar algumas estratégias no conteúdo e site, sem que seja necessário patrocinar o link.

O SEO é muito usado em materiais e conteúdos de texto, entretanto, a internet nada mais é que um ambiente de linhas de programação escritas. Assim, tudo o que possui tags e palavras-chaves bem definidas e aplicadas pode ser usado para que o conteúdo seja melhor posicionado.

Deste modo, o SEO pode ser, inclusive, usado em conteúdos de vídeos, desde que em sua descrição sejam aplicadas uma boa descrição que permita a localização pelo cliente no momento da busca, como o uso de uma boa palavra-chave para o tema abordado.

Para entendermos melhor a importância do SEO nas estratégias de marketing digital, abordaremos alguns fatos do setor.

Segundo pesquisas, cerca de 60% dos cliques dados em links que aparecem no Google estão nos três primeiros resultados encontrados. Isso faz com que a preocupação com o posicionamento seja adequada e eficiente, possibilitando uma maior localização e conversão.

Para que isso seja possível, o SEO usa palavras-chaves, repetições, palavras e frases que “impulsionam” dentro de um texto que permite que o algoritmo identifique que seu conteúdo corresponde ao que o cliente digita na barra de pesquisa e melhor responde a dúvida daquele usuário – por isso, o texto também precisa ser de qualidade e aprofundado.

Nesse ponto, cabe dizer que o próprio comportamento dos demais leitores também impactará no direcionamento do algoritmo para os sites. Assim, é preciso que a palavra-chave realmente corresponda ao tema abordado e atenda o usuário.

Assim, o profissional SEO deve pesquisar as palavras-chaves em alta para o seu nicho, procurando desenvolver conteúdos que fazem com que sejam mais procurados e visualizados, e assim sucessivamente.

Contudo, além do SEO, como pode ser visto, existe o SEM outra metodologia para localização dos conteúdos e que falaremos com mais detalhes no tópico abaixo.

O que é o SEM?

O SEM, assim como o SEO, é um acrônimo para a palavra em inglês, sendo ela o “Search Engine Marketing”, ou em uma tradução livre para o português “busca pelo motor do marketing” ou conhecido como PPC – pay-per-click, ou pago por clique. 

Ao contrário do SEO, o SEM usa as plataformas de publicidade de forma paga, ou seja, não usam estratégias para posicionar os links nos primeiros lugares dos mecanismos de busca, mas identifica as melhores palavras-chave para aquele nicho e a patrocina para que apareça na primeira página de buscas com aquele termo.

Por isso, não pense que a estratégia do SEM não é pensada, pois é preciso compreender o desejo do público e o objetivo que se deseja alcançar, podendo aplicar o SEO também em sua configuração. Contudo, sua principal forma de atuação é por meio dos anúncios pagos.

Geralmente, os profissionais do SEM trabalham por campanha, fazendo toda uma estratégia específica para escolha e aplicação de valores e palavras. 

Por conta disso, são bastante aplicadas em campanhas e ações pontuais, mas também podem estar presentes em outras estratégias de marketing.

Isso difere do SEO, que é uma estratégia contínua de posicionamento nos mecanismos de busca, visando médio e longo prazo. 

Alguns dos modelos de campanha que usam o SEM podem incluir:

  • Anúncios de textos;
  • Anúncios por e-mails patrocinados;
  • Anúncios em vídeo;
  • Anúncios por meio de banners digitais.

As técnicas do SEM costumam ser usadas para resultados mais rápidos, pois ao impulsionar uma publicação ou um conteúdo, esta chega de forma mais rápida aos clientes em potenciais.

Com isso, elas também conseguem ter melhores resultados, que podem ser integradas a outras campanhas.

Por exemplo, é possível que haja uma análise prévia sobre o disparo de e-mails sobre uma promoção específica em uma loja, visando alcançar antigos clientes ou pessoas que já tenham, pelo menos, montado um carrinho na loja.

Para isso, ferramentas como o CRM podem ser integradas às campanhas, identificando os contatos e interações dos clientes, encaminhando e-mails e publicidades mais assertivas para aqueles que já interagiram com a marca, ao invés de aguardar a procura por algum produto/serviço.

Independentemente do SEM ou do SEO serem aplicados, ambas as ferramentas são muito importantes para a melhora da visibilidade do site e para conferir um tráfego de qualidade nas redes, permitindo que os empreendedores saibam melhor quem é o seu público e quais estratégias são mais efetivas para encontrá-los e fidelizá-los.

Inclusive, há a possibilidade de veicular conteúdos e campanhas baseadas em ambas as estratégias de forma mútua, atraindo um grande volume de leads e os fidelizando a longo prazo por meio dos conteúdos, mantendo o ciclo de compra do cliente.

Por fim, é importante salientar que ambas as ferramentas precisam ser testadas e otimizadas de forma contínua para que os melhores resultados sejam alcançados e melhorias sejam feitas conforme mudanças de comportamento do usuário, objetivos da empresa ou mesmo otimização dos mecanismos de busca. 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Top News Tech, site voltado para a veiculação de conteúdos ricos e relevantes para empresas de diversos nichos, bem como estratégias que contribuem para o desenvolvimento do negócio.

Deixe uma resposta